13 de out de 2016

Erros que já cometi como Fotógrafa

Errar é humano, e com certeza todo mundo erra, isso em todos os aspectos de nossas vidas. Seja com alguém, na escola, em um namoro e até mesmo no trabalho. Erros são comuns em todo início de alguma carreira profissional, seja na área de exatas, humanas e biológicas, e isso é um fato comum que a gente aprende com os próprios erros cometidos. 

Hoje vim falar um pouco dos erros que já cometi como fotógrafa e que serviram como um aprendizado para o começinho da minha carreira, sei que não tenho tantos anos de profissão, mas nesses 3 anos aprendi muita coisa, já cai e levantei mil vezes, já chorei e me arrependi de várias coisas. Se liga só nessa postagem... 



COBRAR MUITO BARATO
- No início eu comecei a cobrar muito barato em ensaios, desvalorizando o trabalho de colegas e desvalorizando também o meu próprio trabalho. É claro que no início de carreira devemos cobrar no "meio termo", mas eu me arrependo um pouco de ter cobrado um valor em conta pois foi bastante difícil depois pra mim subir o valor da minha tabela para a classe que eu atendo.

RELACIONAMENTO COM O CLIENTE
- Aprendi que saber se relacionar com o cliente é a peça chave pra você trabalhar bem, saber conversar é essencial e aprendi ao longo do tempo como é importante demonstrar seriedade e compromisso com o cliente, pedindo sempre a opinião dele, dando total atenção. Cada pessoa tem um jeito e cada cliente tem um jeito que devemos saber lidar com cada, tirar as dúvidas e independente de qualquer coisa sempre manter o respeito.

LEVAR CALOTE
- É muito ruim levar "calote"o próprio nome já trás um aborrecimento muito grande, e acontece com a maioria dos fotógrafos no início de carreira. Meu primeiro calote não foi nada com um valor muito grande, mas não deixa de ser um calote não é mesmo? Não irei citar nomes, mas foi de um evento que eu fui muito prestativa em fotografar. No começo fiquei muito triste, arrasada e nervosa ao mesmo tempo, comecei a cobrar de mim mesmo o porque que as pessoas não valorizam o trabalho dos outros, mas percebi que eu por si só fui la de boa vontade e cumpri a minha parte, parei de me importar com esse dinheiro que um dia já me fez falta mas que graças a Deus não me falta mais pois tenho e tive trabalhos maravilhosos que cobriram esse aborrecimento. Depois de me importar tanto e correr atrás aprendi que devemos sim se proteger para não acontecer esse tipo de coisa mais, e é dai que entra a parte burocrática do serviço.

ESTIPULAR CONTRATO E PORCENTAGEM DE SINAL
- Essa é a parte burocrática de todo o serviço de fotografia. Fazer um contrato de prestação de serviço é um ato da gente evitar qualquer tipo de problema chato que possa vir acontecer, tanto para o lado do prestador, tanto para o lado do contratante (no caso, o cliente), no contrato deve estar estipulado algumas regrinhas que servem para você mesmo e para o cliente (quantidade de fotos, se vai ter álbum ou não, o endereço de ambos, o direito de imagem, a data, a hora, tudo certinho em várias cláusulas). Aproveitando a assinatura do contrato você pode pedir o valor de entrada do serviço, evitando assim qualquer tipo de prejuízo que possa vir acontecer e também serve como uma forma de você já reservar para o cliente a data que será prestada o serviço para ele.

INVESTIMENTO DA EMPRESA
- Se você quer crescer nesse ramo, entenda que você não é somente um fotógrafo, você é um micro empreendedor, e para isso você deve sempre investir na sua empresa, parar de pensar como pessoa física e passar a pensar como pessoa júridica. Meu maior erro no início foi a falta de conhecimento empreendedor. Todo o dinheiro que você ganha com o seu serviço deve ser dividido entre uso pessoal para você e uma parte para investimento onde deve ser retirado uma porcentagem de todo o trabalho que você prestar e guardar no "caixa da empresa" o caixa deve ser um cofrinho para investir em qualquer coisa que venha acontecer na empresa ou pode ser guardado na conta do banco. Eu por exemplo, no início não colocava essa porcentagem para investimento e pegava tudo para uso pessoal, acontece que hoje sempre pego uma parte e guardo para investimento ou questão de segurança também, abri uma conta separada da minha conta de uso pessoal para eu ir investindo no meu próprio negócio.

DIREÇÃO DE MODELOS
- Dirigir um ensaio é bem complicado se você não tiver criatividade. No começo eu repetia bastante poses e deixava meio vago as ideias para passar para a modelo o que tornava as minhas fotos com poses quase iguais. Uma dica que dou hoje é estudar bastante direção de modelos em ensaios fotográficos externos e sempre ver inspirações em redes sociais de imagens, como o Pinterest e We Heart It.

ENTREGAR O TRABALHO PARA O CLIENTE
- Entregar o resultado final para o cliente merece total atenção, fazer um mimo um agradinho é muito bom, quem não gosta de ganhar felicitações em presentes né ? Saber fazer uma embalagem bonitinha, entregar algumas fotos de brinde ou até alguns doces faz parte para quem quer se tornar diferente de todos. Já entreguei um trabalho bem simples somente com a capa do DVD e uma foto impressa, mas voltei no erro e depois entreguei um trabalho descente para essa pessoa pois eu mesma me senti ofendida com meu próprio trabalho.

TER UM SOFTWARE DE EDIÇÃO BOM
- Trabalho com o Lightroom, digamos que ele é um PhotoShop mais resumido e mais fácil de se mexer. Consigo mexer de olhos fechados, mas apanhei bastante no início. Ter um bom editor de fotos auxilia no seu trabalho, antes de tudo eu editava minhas fotos no Photoscape (sim eu não nego) e mesmo assim achava lindo aquele contraste duro e aquela sombra na foto que não tirei na edição. Essas coisas acontecem, mas hoje percebi que trabalhar com um software com bastante configurações de correções é bastante importante.


Entendam que trabalhar nessa área é bastante complicado, e não é só apertar um botão como muitos dizem. É se superar a cada dia e buscar fazer o correto após muitos erros, e mesmo depois de muitos anos a gente erra, dá uma escorregada mas no fundo a gente aprende com os próprios erros a aperfeiçoar o nosso serviço. Fica uma "dicona" para quem quer seguir nesta área.




Nenhum comentário:

Postar um comentário