2 de ago de 2016

Tire seus padrões do meu corpo.

De alguns anos pra cá vi muitas mudanças no meu corpo e eu pensava que quando eu crescesse nunca iria engordar e iria ficar com aquele corpinho de barbie para sempre. Acontece que a sociedade opressora quer impor regras e padrões de beleza.

Tive e tenho ainda que ouvir de parentes e outras pessoas aquela frase que me fazia ficar ofendida e triste ao mesmo tempo: "Larissa você engordou". Pois bem, devido a doses de hormônios do anticoncepcional (que por questões dos meus cistos não posso parar de tomar ele), por causa da genética também, crescimento e aquelas aulas de ballet que eu fazia, influênciou muito na minha mudança de peso. Foi estranho pra mim, no decorrer de dois anos pra cá, uma menina que era um "vara pau", totalmente seca, de repente ter ganhado algumas curvas, estrias a mais, dobrinhas na hora de se sentar, e a coisa que mais me deixava pra baixo era de não ter me conformado de como ter passado do manequim 36 ao 40. É claro que ganhei massa muscular também, senti as pernas engrossarem e a bunda que falavam que eu não tinha, veio pra dizer um oi, e pude ficar um pouco feliz com isso, mas infelizmente ás coisas que te falam pra negativar sua auto estima te vence de uma forma muito rápida. Sempre que eu aceitava meu corpo do jeitinho que ele é, surgia alguma pessoa pra desmotivar minha auto aceitação, ouvi de muitas pessoas que eu precisava parar de engordar ou que eu simplesmente engordei, olhavam pra minha barriga, olhavam para as minhas pernas, questionavam até se eu estava em começo de gravidez. Se as pessoas soubessem como é péssimo ouvir isso e mexer com a auto estima do próximo talvez elas pensassem mais na hora de comentar algo e talvez medisse as palavras.

Eu nunca cheguei a entrar em fase de distúrbio alimentar, mas já pensei, e felizmente a ideia não foi pra frente porque sei que as consequências são muitas e os riscos mais ainda.
Comecei a pesquisar e ler artigos sobre aceitação do corpo, vi até uns ensaios fotográficos que fazem com mulheres para mostrar suas curvas em fotos e derrubar padrões estéticos. Um dia após ter acabado de deitar com meu namorado, ele começou a ver meu corpo, me disse que eu era linda do jeito que eu sou, e que me prefere assim, cheio de curvas pois tem aonde "pegar", parece cômico, mas esse elogio me fez tão bem que foi a partir desse momento que eu comecei a me aceitar mais, toda vez que a gente parava pra conversar ele me pedia pra subir a blusa, ver meu abdomên pra ver se eu não estava prendendo a respiração pra ficar mais magra (sim, eu peguei essa mania) e toda vez que ele via isso, ele pediu pra eu soltar a respiração e falava que eu sou linda do jeito que sou e que ele prefere assim.
Um dia desses, sai do banho, fui em frente ao espelho de calcinha e sutiã e comecei a me auto analisar, passei a olhar pro espelho, me ver de corpo inteiro e pensar comigo mesma: eu sou linda do jeito que eu sou, e a partir de hoje me aceito e me amo assim. Ideias "construídas" socialmente pra definir beleza é ter um corpo perfeito, sem curvas, barriga chapada, nada de culote ou aquela gordurinha. Peço desculpas a sociedade, a todas as pessoas que um dia abalaram a minha auto estima, mas quero dizer que eu sou linda do jeito que sou e que ele me prefere assim, e que além de tudo o mais importante, eu me aceito do jeito que eu sou, somos únicos e temos que amar cada partezinha nossa, estou me libertando daquilo que me faz mal.



Nenhum comentário:

Postar um comentário