21 de ago de 2013

Papo tenso: Grávida na adolescência

Decidi que o post de hoje vai ser sobre gravidez na adolescência, um tema que queria muito fazer antes, mais com os post anteriores não deu pra adiantar o assunto.
Quando se fala de gravidez na adolescência todos já se assustam, pelo fato de ser um tema bem delicado por isso muita das vezes é difícil achar em blogs postagens que abordam assuntos delicados e polêmicos.

Acho que em toda escola existem meninas grávidas, ou pelo menos na maioria das escolas não é mesmo ?
É comum ver hoje em dia muitos casos, talvez tenha aumentando de adolescentes grávidas de uns tempos pra cá no meu ponto de vista, mais a dúvida que fica é a mesma: por falta de preservativo? porque ambos quiseram? ou por falta de informação? Sabemos que cada qual tem seu motivo, mais acho que na maioria dos casos, seja por falta de preservativo (que deixo bem claro que não é só a camisinha, também tem a pílula do dia seguinte, pílula anticoncepcional, entre outros). Sabemos que é muito importante saber desses modos, e como funciona cada um, seja por meio de pesquisas escolares ~~porque sempre vai ter uma pesquisa com esse tema~~ ou seja por meio de diálogo com os pais, o que eu acho importante, pois neles podemos confiar.
Mais e aí, como fica se aconteceu mesmo eu sabendo de todas as informações e cuidados ? É o que acontece na maioria dos casos, e quando a adolescente se torna mãe as coisas mudam da água pro vinho, ela com certeza pagará um preço por ter sido mãe precocemente, vai ter que largar os estudos no período da gestação, vai ter que deixar um pouco o lado "adolescente" que envolve baladas, festinhas, sair com os amigos, enfim e aprender rapidamente a ser uma mãe com poucas experiências de início. Vai aprender que brincar de boneca é totalmente diferente, vai criar responsabilidade e maturidade suficiente pra enfrentar essa fase.
A questão de como contar para os pais é o que mais preocupa as adolescentes grávidas, por medo dos pais, medo de faltar apoio da parte deles, medo de ser represada ou até expulsa de casa, acontece que, falar para os pais é importante porque uma hora eles vão descobrir por causa da barriga,  também tem a questão do acompanhamento médico para o bebê, e a questão do apoio que é totalmente importante nessa hora, pois imagine as loucuras e o sentimento que rodeiam uma adolescente grávida que não teve apoio nenhum. Então apoio é super importante, é claro que os pais vão ter aquele "baque" na hora, mais aconteceu certo?
O fato do pai do bebê assumir e acompanhar o crescimento é totalmente importante, o que não acontece com algumas adolescentes, e que acabam sendo mãe solteiras e o pai da criança simplesmente sumir do mundo. Mais com o assumo da paternidade e a ajuda do pai fica um pouco mais fácil até para o filho, e mesmo se não tiverem mais juntos, ter aquele amor de antes, é super legal que o pai e a mãe do bebê sejam amigos!


Na minha família mesmo tem um caso de gravidez na adolescência que aconteceu com minha prima, e que sempre me serviu de exemplo pra entender um pouco que não é fácil ser mãe com 14, 15, 16 anos. Filho é sim um ser abençoado que deve ser criado com muito carinho, e que independente do motivo e da fase complicada que toda adolescente grávida passa o bebê não tem culpa nenhuma.
Decidi postar também para finalizar dois depoimentos reais que tirei de alguns sites que tratam do tema de mamães novinhas...


Minha gravidez não foi planejada, foi a verdade um baita descuido meu e do meu namorado, quando descobri que estava grávida, bom passou tudo pela minha cabeça, aborto, fugir, ter, assumir, foi tudo muito confuso para mim, pensei na escola pois só tinha 17 anos, no meu trabalho pois estava com o cargo de aprendiz em um banco, enfim veio muitas coisas na minha cabeça. O meu porto seguro para tomar um rumo foi meu namorado, falando para assumir a gravidez que ele iria ajudar e tudo mais. Sim assumi contei para minha mãe e para meu pai, foi difícil contar para o papis né... mas ele não ficou bravo não, bom tive que contar no serviço também, mas sentia muito desconforto com essa situação, sentia vergonha de estar grávida mas isso passou. Bom de imediato meu namorado se mudou aqui para casa, onde morava apenas eu e minha mãe pois meu pai morava com minha irmã.... Os meses foram passando e brigas acontecendo em casa, minha gravidez foi baseada em estresses, muito estresse. Bom continuei com a escola e o trabalho, muito difícil também pelo preconceito, mas meus amigos sempre estiveram do meu lado. Um mês antes da formatura nasce o Eduardo lindo maravilhoso, e sim meninas eu me formei, e meu diploma estava lá comigo assistindo a festa toda... Hoje bem, não estou trabalhando mas estou fazendo faculdade... meu pai banca né... sabe como é... conto com toda ajuda da minha mãe para cuidar dele enquanto estou na facul. Estou junto com meu namorado ate hoje e sou muito feliz!

Bruna - 19 anos


Meu nome é Aline, engravidei com 14 anos e agora estou com 15, O nome do meu filho é Leonardo.
Bom assim que minha menstruação atrasou eu e meu namorado já desconfiamos da gravidez, fiz o exame de farmacia e deu positivo, no inicio eu fiquei muito preocupada, pois não sabia qual seria a reação dos meus pais, meu namorado contou a mãe dele, que veio e conversou comigo e nós deu o maior apoio, minha mãe estava desconfiada e me perguntou, eu disse que minha menstruação estava atrasada a 3 meses e ela me mandou fazer o exame de sangue, eu fiz e deu positivo, no mesmo dia ela contou para o meu pai, eles reagiram muito bem, ficaram felizes, meu pai só ficou meio preocupado com os estudos, mas eu não parei, continuo e vou continuar estudando estou no segundo ano do colegial, meu namorado também está muito feliz, meu sogro, minha sogra, todos, tbm não passei por necessidades, tive o apoio da família e não passei por preconceitos.

Aline - 15 anos



4 comentários:

  1. Na minha escola tem uma menina de 15 anos que tá grávida, mas ela quer o filho, é a 3 vez que ela engravida mas ela perdeu :c
    Eu acho irresponsavel ter um filho nessa idade, pense no futuro dele se você parar os estudos, nao trabalhar e etc mas se acontecer, nunca, jamais mesmo aborte ele!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. minha nooossa 3ºvez ? DD:
      mais vc tem toda razão, mesmo com todas as dificuldades
      é super importante cuidar e dar carinho e não abortar!

      Excluir
  2. É um tema super legal de ser abordado, gostei mt do seu blog!
    é legal um blog q trate de temas diferentes , amei aqui de verdade!
    realmente , acho q um filho deve ser planejado, é preciso se prevenir sempre para evitar enquanto nao for a hora(:
    Lindona, é lógico que já estou supeer seguindo e te convido a seguir meu blog tb e a curtir minha fan page. Meu canal do Youtube: tainaheille
    nossoblogdemodaa.blogspot.com

    ResponderExcluir